Visite o Website Institucional

    Histórico

    • 1952

      A Mills foi constituída em 1952 pela família Nacht, como uma empresa de andaimes e escoramento que prestava serviços ao setor de construção civil. O Sr. Andres Cristian Nacht foi membro de nossa equipe de administração de 1969 a 1998, sendo diretor presidente de 1978 a 1998. Em 1998, o Sr. Andres Cristian Nacht tornou-se Presidente do Conselho de Administração da Mills, cargo que exerce até hoje.

    • Décadas de 70/80

      Nas décadas de 70 e 80, tivemos crescimento considerável em decorrência da expansão significativa dos setores de construção civil e industrial no Brasil. Dentre nossas atividades nesse período podemos destacar a construção da Ponte Rio-Niterói (1971), da Usina Hidrelétrica de Itaipu (1979) e da primeira plataforma brasileira de exploração de petróleo (1983).

      Neste período realizamos importantes parcerias com empresas internacionais que colaboraram com o desenvolvimento da Mills. De 1974 a 1986, GKN plc, grande conglomerado inglês, foi nosso acionista, fortalecendo à adoção de boas práticas de governança e credibilidade. Em 1980, firmamos parceria com a companhia canadense Aluma Systems Inc., a Aluma Systems Formas e Escoramentos Ltda., que tinha como principal objetivo a introdução de formas de alumínio no setor de construção civil no Brasil e que perdurou até 2001.

    • Década de 90

      Na década de 90, buscando expandir nossa carteira de serviços, celebramos novas parcerias estratégicas. Em 1996, firmamos um contrato de licenciamento com a empresa alemã NOE-Schaltechnik Georg Meyer-Keller GmbH, que nos permitiu começar a produzir e fornecer formas compostas de painéis modulares de aço e alumínio para o mercado da construção civil brasileiro. Em 1997, firmamos parceria com a empresa americana JLG Industries, Inc., com o objetivo de iniciar atividades no setor de locação de equipamentos industriais no Brasil.

    • 2001

      Em 2001, a empresa argentina Sullair Argentina S.A., substituiu a JLG Industries, Inc. como nossa sócia no empreendimento de locação de equipamentos industriais, tendo posteriormente adquirido nossa participação em 2003.

    • 2007

      Em 2007, os fundos de private equity, Península FIP, gerido pela IP, e a sociedade Natipriv Global L.L.C., gerido pelo Axxon Group, tornaram-se nossos acionistas, adquirindo, cada uma, 10% da Mills por R$20 milhões. Os recursos destes investimentos foram utilizados, principalmente, para aquisição de equipamentos para locação.

    • 2008

      Em 2008, retomamos nossas atividades no segmento de locação de equipamentos de forma orgânica, com a criação da nossa Divisão Rental e descontinuamos nossa Divisão Eventos, responsável pelo fornecimento de estruturas temporárias, tais como palcos e arquibancadas, para os segmentos de esporte e entretenimento, com objetivo de focar nos segmentos onde temos vantagens competitivas. Ainda em 2008, adquirimos a Jahu Indústria e Comércio Ltda., que se tornou nossa Divisão Jahu, direcionada à prestação de serviços de engenharia ao setor de construção civil residencial e comercial, buscando complementar as nossas atividades em construção pesada.

    • 2010

      Em abril de 2010, realizamos a oferta pública da ação da Mills, sendo o valor total da operação R$ 685 milhões, sendo R$ 411 milhões relativos à oferta primária de ações e que, consequentemente, foram captados pela Mills para viabilizar seu plano de crescimento. Logo após a oferta o free float da Mills passou a ser 48%.

      Em outubro de 2010, após o término do período de lock-up, os fundos de private equities venderam participação conjunta de 6,2% do capital da Mills, ampliando o seu free float para 57,2%.

    • 2011

      Em janeiro de 2011, a Companhia celebrou contrato de compra e venda para adquirir 25% do capital social votante e total da Rohr, empresa privada especializada em engenharia de acesso e no fornecimento de soluções para construção civil, por R$ 90 milhões. Com esta aquisição estratégica, a Companhia visa a ampliar sua exposição aos seus setores de atuação, principalmente, nas áreas de infraestrutura e indústria de petróleo e gás natural.

      Em maio de 2011, a Companhia celebrou contrato de compra e venda para adquirir 100% do capital social votante e total da GP Sul, uma das maiores empresas privadas de locação de andaime suspenso para mercado de construção residencial e comercial no estado do Rio Grande do Sul, por R$ 5,5 milhões. Com esta aquisição, a Companhia se tornou líder do mercado de andaime suspenso no Rio Grande do Sul, além de ter ampliado sua participação no mercado de construção residencial e comercial na região Sul, em linha com o plano de expansão geográfica da unidade de negócio Edificações

    • 2013

      A Companhia celebrou em 10 de julho de 2013, acordo para as vendas de ativos e passivos de sua unidade de negócio Serviços Industriais para o FIP Leblon Equities Partners V, fundo gerido pela Leblon Equities Gestão de Recursos Ltda, por meio de sua controlada Albuquerque Participações Ltda. O preço de venda, definido em 31 de maio de 2013, data base da negociação, foi de R$ 102,0 milhões. Essa venda foi feita em linha com a estratégia da Companhia de concentrar-se nos negócios onde as suas competências são capazes de gerar maior valor para seus acionistas e clientes. Desta forma, a Companhia deixou de operar no setor de Serviços Industriais, no qual eram oferecidos serviços de acesso, pintura industrial, tratamento de superfície e isolamento térmico, tanto na fase de construção, quanto na fase de manutenção de grandes plantas industriais. A transação foi concluída em 30 de novembro de 2013 e o preço foi ajustado.

       

    Última atualização em